Gestão também é o Reino em ação!

A necessidade de uma renovação administrativa

Publicado em 03/09/2018 às 10h13

Os desafios administrativos de um pastor na gestão de uma igreja são inúmeros. Para alguns, esses assuntos burocráticos que envolvem relatórios, movimentos financeiros, cadastro e controle de membros, entre outros, despertam pouco interesse, apesar de entenderem a relevância. Em parte, isso acontece porque o chamado para a liderança espiritual tem como foco o crescimento do Reino de Deus através do ensino da Palavra. Nesse sentido, os aspectos organizacionais seculares podem soar como distrações e assumir importância secundária. Seria como dar mais valor ao copo do que a água!

Contudo, na visão mais pura do cristianismo, o pastor é um grande administrador. A ele é confiado o cuidado de um tesouro que não lhe pertence: uma igreja que deverá ser conduzida de forma eficaz, garantindo sua continuidade mesmo quando ele não estiver mais à frente. Nesse sentido, cuidar da "igreja" não é distante das funções de um bom gestor. E mesmo que estas não sejam suas aptidões pessoais, dons ou prioridades em seu ministério, é importante entender que elas refletem na confiança que a igreja deposita em sua liderança. E confiança é fundamental para que as pessoas te ouçam.

Quantos membros sua igreja tem? Quantos exercem alguma função? Quantos estão matriculados na Escola Bíblica ou nos pequenos grupos? As pessoas estão participando das atividades? Como vai a saúde financeira da igreja? Administrar também é ter respostas certas. Se você tem enfrentado dificuldades nesta área, faça como Jesus: "seja na escolha dos doze, seja no envio dos setenta", busque ajuda! Depois de Deus, as pessoas são o maior recurso daquele que administra. O seu servir "será medido pela sua habilidade em criar um ambiente onde as pessoas têm boa vontade no desenvolvimento da obra do Senhor". Selecione pessoas que tenham aptidão ou formação na área administrativa e financeira, crie um ministério de administração. Ore e o Senhor proverá!

Mas não adie esta decisão. Há uma necessidade urgente de "renovação" na gestão!  É preciso que a liderança se convença que gestão também é o Reino em ação!  Principalmente num país onde a corrupção ganha as principais manchetes, gestores públicos são acusados de improbidade administrativa, onde há um descrédito generalizado nas pessoas e nas instituições. Nesse caos a igreja precisa ser luz e sal. Uma boa gestão é testemunho e exemplo de competência e transparência. Gera confiança, respeito e admiração, além, de amenizar dias difíceis e direcionar sabiamente as decisões.

Com o coração envolvido nesse propósito foi que desenvolvemos o ADMmembros. Uma ferramenta para auxiliar o pastor na gestão da igreja. Em nossa empresa temos diversas pessoas envolvidas com o Reino. Eu e minha esposa entendemos esse desafio como um ministério. Nesse projeto nosso objetivo não é lucro, mas oramos para que ele seja sustentável. Oferecemos uma versão gratuita, com suporte integral, para igrejas de até 100 membros, como forma de abençoar aqueles pastores que estão se estruturando. Que o Senhor abençoe nossos pastores e nossas igrejas!

Cadastre sua igreja agora mesmo

Robert Godoy

500 visualizações