12. Bem-aventurados os misericordiosos

Série - A busca da felicidade em Cristo

Publicado em 22/04/2022 às 14h00

1. TEMPO DE ORAR | 5 min
2. TEMPO DE CANTAR | 5 min
3. TEMPO DA PALAVRA | 30 min

 

"Bem-aventurados os misericordiosos..." (Mateus 5:7).
 

Introdução | Jesus vem nos socorrendo em nossa miséria.  Nos sentamos à mesa com Ele e estamos saciados, nos sentindo aceitos, perdoados e amados. Será que este filho está disposto a compartilhar tudo que recebeu do Pai com seus irmãos? Certamente sim! Quando Jesus transforma nosso caráter, algo extraordinário acontece em nossos relacionamentos. É o Espírito Santo operando, nos ajudando, nos enchendo de gratidão e disposição (Sl 30:11-12; 116:12). O salvo deseja salvar, o curado, curar, o liberto, libertar.

Assim, a misericórdia que Jesus nos pede aqui é fruto da mansidão, daquele que conheceu o amor plural de Deus. Um Deus que tomou a iniciativa, que nos alcançou primeiro, mesmo sem merecermos. A expressão mais profunda do amor de Deus por nós (Tt 3:4-6; Ef 2:4-5). Alguém já foi misericordioso com você?

O que é misericórdia? | Misericórdia é uma atitude motivada pelo sentimento de compaixão despertado pela miséria do outro. Se colocar no lugar do outro e tentar entender a sua dor, agindo para aliviar o seu sofrimento. Muitos lamentam e até choram, mas não fazem nada. Misericórdia não se exerce apenas com palavras ou lágrimas, mas com atitudes.
Um mundo sem misericórdia | Em geral, as pessoas agem com indiferença às misérias alheias. Preferem isolar-se da dor e da calamidade dos outros. Prevalece o "fechar os olhos". Há até compaixão, mas pouca ação. Um mundo intolerante, violento, vingativo, egoísta, sem perdão e sem misericórdia (2Tm 3:1-5).

A misericórdia do cristão | O cristão não pode ser insensível às dores daqueles que sofrem à sua volta (Pv 3:28). Ele vê Jesus em cada pessoa necessitada. Ele está atento as necessidades do seu “próximo”. Ele está de mãos estendidas, disposto a ajudar, sem distinção, sem acepção (Mt 25:35-40; Lc 6:31-38). Ele é rápido em socorrer (1Jo 3:17; Rm 12:15; Lc 10:33). Sua misericórdia é baseada na fé (Hb 11:6). Ele sabe que Deus alcança as pessoas que Ele ama através de nós. Que refletimos a misericórdia do Pai (Lc 6:36). Suas atitudes vão além da “caridade”, das boas obras. Estão recheadas de gratidão à Deus e tem como propósito glorificá-Lo. Existem pessoas que precisam de ajuda, à sua volta?

A misericórdia com o irmão na fé | O nosso segundo compromisso de auxílio, após os da nossa família e parentela é com os nossos irmãos na fé (1Tm 5:8; 1Jo3:17, Rm 12:13; Gl 6:10). Você precisa procurar saber se tem algum irmão passando por uma necessidade que você possa ajudar. Se você souber de um irmão em Cristo que está enfrentando uma grande "miséria", seja financeira, física ou emocional, e você não se compadecer dele, possivelmente sua fé é fraca (Tg 2:15-17). Mas, se seu coração se enche de compaixão quando vê seu parceiro de caminhada cristã, sofrendo, e o ajuda, então certamente você é Filho de Deus. Um irmão que não julga, mas que adverte e aconselha em amor (Tg 4:11-12; Cl 3:16).

Jesus, a misericórdia que todos precisam | Não pense que o crente não tem as suas “misérias”. A diferença entre ele e o incrédulo é que ele luta contra o pecado. Todavia, não há ninguém que não tenha alguma miséria na alma! Lutamos contra o pecado todos os segundos da nossa vida. Não se deixe vencer pela aparência! Todos precisam de Jesus! Há sempre um lugar em cada um de nós que só Jesus pode preencher, algo que ele ainda precisa curar ou transformar (Jo 15:5).

Eu quero se misericordioso como Jesus | Diversas vezes Jesus foi movido de "íntima compaixão" pelas pessoas (Mt 14:14; 20:34). Ele não fazia distinção. Seja pobre ou rica, grande ou pequena, sejam problemas financeiros ou familiares. Ele sempre dedicava tempo, atenção e tinha muita paciência. Jesus curou os enfermos, abraçou os famintos, acolheu as crianças, foi amigo do pecador, entrou na casa e sentou-se à mesa de gente que era desprezada pela sociedade, tocou em leprosos, fez com que o solitário se sentisse amado, consolou os aflitos, se envolveu, socorreu, amou, assim como Isaías havia profetizado (Is 61:1-3). Ele nos mostrou a verdadeira face do Pai misericordioso (1Pe 2:23; 2Co 1:3).

4. TEMPO DE COMPARTILHAR E ORAR | Deus não nos pede nada que antes Ele não nos tenha dado. Somos um transbordar de tudo que recebemos do Pai (Mt 10:8; Jo 13:34). Fomos criados por Ele para sermos misericordiosos (Ef 2:10; Hb 13:16). Ore pedindo ao Espírito Santo que inunde o seu coração de misericórdia para com seu semelhante.

Esquema complementar:

36 visualizações